Sobre mim

Eva Duarte
Artesã, contadora de histórias, jornalista e aprendiz de cabeleireira.
Pratica origami diariamente e acredita que o mundo seria melhor se todo o mundo dobrasse papéis.

2003 – Inicia suas atividades como educadora em dobraduras de papel no Projeto Escola Aberta durante um semestre. Cria o primeiro blog especializado em origami no Brasil (olindaorigami.blogger.com, cujo conteúdo foi revertido depois para dobrinhas.blogspot.com).
2004 – Cria a linha conceitual “Origami de Guerrilha” para o desenvolvimento de produtos artesanais em dobraduras com o ideal sustentável que se baseia em usar materiais existentes no Estado, envolvendo papéis, fios, peças de armarinho e incluindo especiarias encontradas nos mercados públicos – canela, cravo, anis. 
2006 - 2007 – Funda o atelier Dobras ao Vento, em Olinda, com o designer Noá Jofilsan, onde são realizados projetos e exposições. Na época, foi realizado o cenário para a banda Nós 4, em parceria com o escritório de design Mooz, entre outros.
2008 – Ministra a primeira edição da oficina “Arte contemporânea para ver e dobrar”, no CFAV – Centro de Formação em Artes Visuais da Prefeitura do Recife. A atividade propõe o ensino de técnicas de dobradura aliado à criação de releituras de obras de arte. Participa ativamente das comemorações do Centenário da Imigração Japonesa no Recife, que envolveu exposições coletivas no Shopping Tacaruna, Teatro da UFPE e Aeroporto; palestra e oficina sobre o design japonês contemporâneo no Instituto Ricardo Brennand, além de oficina para integrantes da colônia de imigrantes Rio Bonito, no município de Bonito. Através da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Olinda, ministra oficinas que integram origami e Cultura de Paz para integrantes do grupo Magê Molê e pessoas interessadas da comunidade de Peixinhos.
2009 – Conta a história das Danaides nos jardins do Instituto Ricardo Brennand, seguida por oficina de vasinhos em origami. Ministra oficinas na papelaria Vila Papel, em Boa Viagem.
2010 – Ministra diversas oficinas para funcionários em unidades do Banco do Brasil e no Tribunal Regional Federal.
2011 – Passa a integrar a equipe de consultores externos do Centro Pernambucano de Design (centropedesign.com.br) e desenvolve oficina de design para artesãs no sertão pernambucano. É um dos quatro convidados para o Encontro Internacional de Origami promovido pelo SESC Pinheiros – SP. A oficina ministrada é um workshop baseado na oficina “Arte contemporânea para ver e dobrar”, explorando possibilidade de criação inspiradas em Beatriz Milhazes. Participa como convidada do Festival de Inverno de Garanhuns, onde ministra novamente a oficina “Arte contemporânea para ver e dobrar”. Convidada a ministrar uma oficina no SPA das Artes, a Semana de Arte Contemporânea do Recife, desenvolve um recorte da oficina “Arte contemporânea para ver e dobrar”, chamado de “OriPape”, trabalhando durante uma semana releituras de obras de Lygia Pape. Participa como expositora do bazar dO Imaginário, projeto de extensão em Design Sustentável da UFPE.
2012 – Ministra oficina de Revitalização de Resíduos Sólidos com a técnica do Origami na Feira do Empreendedor, no Stand de Sustentabilidade do SEBRAE, no Centro de Convenções, Recife - PE.
2013 – Ministra oficina “Criando histórias com Origami”, no âmbito do Projeto Era uma Vez uma Biblioteca: Conexões entre Contar Histórias e Formar Leitor, aprovado pelo Funcultura – Governo do Estado de Pernambuco.
Participa do Encontro Internacional de Origami em São Paulo, com três workshops. Sesc Pinheiros. 12 a 14 de julho.
2014 – Durante lançamento do livro Belizbel, de Luciano Ponte (Paulinas, 2014), realiza oficina com os modelos que o personagem dobra no livro.
Participa da Feira do Empreendedor – Sebrae/ Recife com oficinas de Bijus Efêmeras no Estande de Economia criativa. Também realiza produtos para composição de kits de imprensa e ambientação de espaço de convivência.
2015 – Realiza oficinas no Festival de Inverno de Garanhuns e em espaços dedicados ao design em Buenos Aires e Tigre (Argentina)
2016 – Realiza oficina no Festival Arte no Parque, no Sítio Trindade, Recife.